A Vida Secreta de Walter Mitty | Crítica do Filme

A Vida Secreta de Walter Mitty | Crítica do Filme

 
secret_life_of_walter_mitty_ver8

_Estrela_Estrela_Estrela_EstrelaEstrela_Meia
Ben Stiller dirige e estrela A Vida Secreta de Walter Mitty, a clássica história de James Thurber sobre um sonhador que escapa de sua vida anônima ao desaparecer em um mundo de fantasia, repleto de heroísmo, romance e ação. Quando seu trabalho ao lado de sua colega (Kristen Wiig) é ameaçado, Walter decide enfrentar o mundo real e embarca em uma jornada global que transforma-se em uma aventura mais extraordinária do que poderia ter imaginado.

 

Estréia: 20 de dezembro de 2013

 

 

 

vida-secreta-walter-mitty
Quantas vezes você já pensou em jogar tudo pro ar e partir para uma aventura? Quantas vezes se viu sentado no escritório, passando o frio proveniente do ar condicionado, e pensou que seria mais feliz se estivesse deitado à beira do mar, curtindo a natureza e desfrutando das belezas naturais da vida? Se você já foi essa pessoa, você carrega consigo A Vida Secreta de Walter Mitty.

 

O filme é exatamente o que o trailer vende. Walter é um rapaz solitário que se viu obrigado amadurecer após a perda do pai e ajudar sua mãe e irmã. Chegou aos 42 anos sozinho e com dificuldades de se relacionar com o sexo oposto, sendo obrigado a usar sites de relacionamento para isso. Além de tudo, Mitty é um sonhador. Algo que lhe faz perder a sintonia com o mundo real e embargar em grandes aventuras imaginárias.

 

Ironicamente, Mitty trabalha em uma revista chamada “Life”, que com o avanço tecnológico passa pelo mesmo problema que diversas publicações tem atualmente: fim do impresso e começo do digital. Como Mitty trabalha na seleção dos negativos das fotografias usadas na revista, o fim de seu emprego é inevitável. O fim dessa “vida” pacata e presa entre quatro paredes e uma gravata.

 

walter-mitty

 

O start da história vem com a perda do negativo da foto de capa da última edição impressa da revista, fazendo com que o rapaz seja obrigado viajar pelo mundo atrás do fotógrafo que lhe enviou a imagem. Em contrapartida, Mitty compartilha um amor secreto por uma colega de trabalho, que também se vê ameaçada pela mudança estratégica da empresa.

 

Repleto de referências e significações, o filme é uma mescla de drama e humor, passeando por diversas referências à cultura pop, incluindo a uma inesperada e divertidíssima referência ao filme “O Curioso Caso de Benjamin Button“. Talvez seja um dos filmes mais equilibrados que assisti esse ano. É dramático, mas não lhe faz chorar, é engraçado mas não lhe faz morrer de rir. É na medida certa.

 

Ben Stiller, que além de atuar dirige, está em seu melhor trabalho… Tá bom que isso não é tão difícil, já que ele nunca foi tão seletivo na escolha de seus papéis até hoje, porém, acho que ele se destaca mais como diretor do que ator. O filme consegue pular entre as cenas reais e imaginárias de forma natural, sem deixar o espectador confuso. Alguns planos de câmera são muito interessantes, como por exemplo quando ele opta deixar o público vendo a parte superior de um avião numa viagem que o personagem realiza no filme. Temos também diversas tomadas contemplativas que mais parecem vídeos de natureza usados nas lojas para mostrar como a imagem do televisor é boa.

 

A Vida Secreta de Walter Mitty é um filme “gostoso como a vida deve ser”. Leve e que te faz se sentir bem, com vontade de viver melhor, conhecer mais lugares e aproveitar cada minuto que a vida lhe proporciona. É um filme obrigatório para qualquer um.