Lucy | Crítica do Filme

Lucy | Crítica do Filme

 
Lucy-poster-br

_Estrela_Estrela_Estrela_EstrelaEstrela_Apagada
Uma jovem que acidentalmente se envolve em uma negociação de drogas no mercado negro. Depois de absorver a substância que carrega em seu estômago, ela se transforma em uma guerreira implacável capaz de evoluir além da lógica humana.

 

 

 

Estréia: 28 de agosto de 2014

 

 

A teoria de que o homem usa apenas 10% de seu cérebro é um prato cheio para o cinema. Já tivemos alguns bons frutos como o recente “Sem Limites” que tem uma premissa semelhante com a esse novo longa de Luc Besson, Lucy. Se você teve a oportunidade de assistir ao trailer, já sabe que o filme ganha muito em efeitos visuais, mas seu grande mérito não é visual pois você irá se surpreender com um roteiro rico de diálogos que lhe deixará ainda mais atônico para a conclusão da história.

 

A origem de heróis nem sempre são suscetíveis à nossas crenças. De alienígenas vindo do espaço a garoto picado por aranha, temos muita abstração da realidade para aceitar o ser poderoso que salvará a humanidade. No caso de Lucy não é diferente. Através de uma droga sintética a personagem começa desenvolver maior capacidade cerebral com o decorrer do filme. Apesar da droga ter toda uma explicação científica coerente, a forma que é descrita no contexto da trama é pouco plausível.

 

lucy-scarlett-johansson

 

O filme tem seu grande mérito pela excelente atuação de Scarlett que passa de uma garota promiscua a uma mulher poderosa no pouco tempo que o filme tem. O uso de uma personagem feminina para um filme do gênero pseudoherói hoje é raro.

 

Ambientado grande parte de suas cenas no oriente, o longa tem uma crítica muito bem explicita no seu contexto. Enquanto Morgan Freeman, um cientista que busca em Lucy conhecimentos sobre seus poderes, os orientais fazem o papel de vilões buscando apenas lucro com a droga inserida na garota. Há uma frase no roteiro bem interessante que registra bem esse lado politizado do filme: “o homem só se preocupa em ter, e não em ser”.

 

Lucy é uma excelente surpresa que chega aos cinemas agora dia 28 de agosto de 2014. Divertido e inteligente na medida certa.