Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo | Crítica do Filme

Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo | Crítica do Filme

_Estrela_Estrela_Estrela
Sinopse:
Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo” nos leva de volta para a mágina ilha grega de Kalokairi em um novíssimo e original musical baseado nas canções do ABBA.

Elenco:
Meryl Streep, Amanda Seyfried, Lilly James, Stellan Skarsgard, Pierce Brosnan, Colin Firth, Dominic Cooper e participação de Cher.

Data de estreia:
02 de Agosto de 2018

 

Quando soube que um novo filme Mamma Mia! seria produzido, foi sem dúvida uma surpresa. O musical de 2008 passou um pouco despercebido aqui no Brasil, pois o gênero de filme definitivamente não é um dos favoritos entre o público. Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo” é sem dúvida uma celebração de um elenco que se mostra muito entrosado e que queria viver um pouco mais do que viveram há 10 anos.

Com músicas da banda Abba, o filme tem um roteiro mais conveniente impossível, e assume de vez que o público não vai aos cinemas buscando uma trama inovadora ou surpreendente, mas vai para entrar novamente naquele clímax de viagem à Grécia sonorizado com marcantes canções que já são um sucesso. Pagamos o ingresso de um filme desses para ouvir músicas de uma banda que gostamos em um som potente da sala de cinema.

Como o próprio trailer já apresenta, Sophie (Amanda Seyfried) encara novos desafios e conta com a ajuda da família e amigos para resolve-los. Em contrapartida o filme nos leva paralelamente para os anos 70 e mostra como sua mãe Donna (Meryl Streep) chegou à ilha de Kalokairi e conheceu os seus três pais. Enquanto Donna nos anos 70 busca seu lugar no mundo e constrói algo que acredita, sua filha Sophia muitos anos depois, permeando a mesma idade, luta para manter uma tradição familiar viva e não deixar o legado de sua mãe sumir com o tempo. 

O filme perde uma grande oportunidade de explorar mais a fundo conflitos de gerações: as mudanças que o tempo causou para pessoas da mesma idade que vivem situações semelhantes em épocas distintas. Ele abandona uma possível complexidade dramática de roteiro e dá lugar a um humor caricatural que disfarça uma melancolia vivida entre todos os personagens.

O atmosfera do longa é a mesma do primeiro filme. Belas locações européias com ótimas interpretações de clássicas músicas do Abba. No entanto a história é moldada conforme a necessidade de encaixar uma das músicas. A que fica mais descarada é a versão de Cher da música “Fernando“. Momentos de novelescos também embebedam a trama e a deixam ainda mais caricata, algo que um musical já é por si só.

Lily James, que está cada vez mais conhecida por seus papéis em musicais, faz uma bela atuação de uma Donna mais jovem, sorridente e sonhadora. Livre da preocupação de ser uma mãe solteira. Foi uma escolha certa para viver Streep com menos idade. O restante do elenco também consegue brilhar, salvo a travada atuação de Hugh Skinner, que interpreta o Harry nos anos 70. O ator ficou extremamente preso aos trejeitos de Colin Firth (que interpreta o personagem mais velho) e se perdeu.

“Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo” é um filme longo e com muitos defeitos? Sim, sem dúvida alguma. Porém é um filme para quem curte as músicas do grupo Abba e que quer reviver um pouco mais do longa de 2008. Espere boas coreografias, boas músicas com uma trama que beira novela mexicana em um filme relativamente longo para musicais, mas que você não sentirá o tempo passar. Assim com o primeiro filme, esse certamente vai se tornar o quilty pleasures de muita gente.