O Reino Gelado | Crítica do filme (por Rodrigo Santuci)

nota3o-reino-geladoO Reino Gelado (The Snow Queen) é um bom exemplo de uma excelente história que é prejudicada por uma produção sem foco e de baixo orçamento. O filme inspirado no conto dinamarquês de Hans Christian Andersen  contra a trajetória de dois irmãos separados no nascimento pela Rainha da Neve. O filme, à primeira vista, parece ser uma produção ruim, que nos contará uma história genérica que pega carona nos principais filmes de animação dos grandes estúdios. Isso não deixa de ser uma verdade, porém a trama principal é interessantíssima e possui personagens que se fossem bem desenvolvidos acrescentariam muito à história.

A produção russa passou pelas mãos de sete roteiristas e parece que cada um escreveu um filme diferente. A protagonista embarca em um road movie em busca de seu irmão sequestrado pela Rainha da Neve e pelo caminho vai passando por diversos personagens, que apesar de serem interessantes conceitualmente, acrescentam absolutamente nada à história. Um destaque entre os personagens é o rei que briga com seus dois filhos e tudo em seu castelo é repartido ao meio. A cena remete muito Alice no País das Maravilhas, e os personagens a princípio parecem que vão ter uma grande importância, entretanto a sequência dura seus 5 minutos e nada além disso é explorado.

Apesar de todos os problemas, todas as produções animadas do gênero mais genérico, essa se destacou para mim devido à sua essência. Mesmo com sua animação precária e roteiro mal construído, é um ótimo exemplo de que cinema antes de tudo precisa ter uma boa história. Infelizmente o filme apenas só abrirá caminho para deixar o conto de A Rainha da Neve mais conhecido entre o público quando chegar aos cinemas o animado Frozen dos estúdios Disney. Para as crianças que estão ainda de férias é uma boa pedida para o fim de semana.



 

CONTINUE PLUGANDO:

 

Rodrigo Santuci

Publicitário por profissão e cinéfilo por paixão. É o fundador do site Plugou. Apaixonado por cinema desde pequeno, nunca se incomodou em passar horas sozinho tentando entender como os filmes funcionam. Apaixonado por quadrinhos e games apesar de ter abandonado os dois com os passar dos anos. Tem dificuldade para jogar qualquer coisa mais complexa que Alex Kidd in Miracle World. Trabalha com Internet desde 1999 e já foi diretor de arte nas maiores agências de publicidade da Brasil. Em 2000 abriu junto com o jornalista Matheus Mocelin Carvalho e o ilustrador Fernando Ventura o Disney News e o AnimationS fórum (um dos principais canais de comunicação entre admiradores de cinema de animação). Em abril de 2012 começou o projeto Plugou e se dedica diariamente encontrar novos diferenciais para o portal.