Paixão Obsessiva | EXCLUSIVO – Entrevista com elenco e equipe do filme

Paixão Obsessiva | EXCLUSIVO – Entrevista com elenco e equipe do filme

Paixão Obsessiva

 

Conseguimos uma entrevista exclusiva com o elenco e equipe do filme Paixão Obsessiva, que chega aos cinemas brasileiros nessa quinta (20 de abril). Katherine Heigl que interpreta Tessa, Rosario Dawson que faz Julia, Geoff Stults que faz David, Cheryl Ladd que interpreta Helen, Denise Di Novi que dirige e produz o longa e Alison Greenspan que produz, falam sobre a produção e as inspirações para o longa metragem. Confira:

 

Plugou: A jornada desse filme lhe faz pensar. Como surgiu essa história, Denisa, e quando você decidiu dirigi-lo?

 

Denise Di Novi:

Eu tenho trabalhando como produtora há muitos anos e me juntei com Alisson (Greenspan) para desenvolver o roteiro quando outra diretora recebeu sinal verde de um outro filme que estava produzindo. Fizemos uma lista de outras diretoras para a Warner Bros., que acabou me fazendo o convite para dirigir. Estou há mais de 20 anos com o estúdio e eles sabem muito bem como produzo diferentes tipos de filmes. Por mais terrível que fosse pensar em fazer essa transição, foi uma emocionante oportunidade e eu estou muito grata por isso. Me entreguei 100% a isso. 

Foi ótimo colaborar com Alison Greenspan, com quem tenho trabalhado há mais de 16 anos. Nós duas tivemos uma ligação muito profunda com a história: essa tirania do perfeccionismo e em fazer tudo certo, e nós não podemos compartilhar nossas fraquezas, ou a verdade sobre nós.

Ao mesmo tempo, o longa é uma trajetória divertida de um thriller clássico. Sempre fui fã do gênero. Adrian Lyne é um dos meus diretores favoritos. Então, pareceu ser uma ótima combinação.

Alison Greenspan:

Apenas para acrescentar, eu tive o privilégio de trabalhar pela primeira vez com uma diretora, mas porque Denise é um produtor de potência com uma incrível amplitude de experiência. Então foi uma transição muito perfeita para sua direção.

 

Plugou: Rosario, o que lhe atraiu para o papel?

Rosario Dawson:

O que eu amei neste filme foi a oportunidade de trabalhar com mulheres e contar uma história multifacetada sobre duas protagonistas lutando com a ideia da perfeição e como cada uma se perde ao longo do caminho.

 

Plugou: Como foi a abordagem de seus respectivos personagens?

Katherine Heigl:

Nós todos trabalhamos juntos. O impulso de Julia pela perfeição define o tom para mim –  o jeito como ela se comporta e faz o seu cabelo. Funciona muito bem para o filme, mas não funcionou para minha cabeça (risos).

 

Denise Di Novi

Tínhamos muito trabalho para deixar o cabelo perfeito para as filmagens (risos).

 

Katherine Heigl:

Foi assim que mergulhei na personalidade de Tessa, porque há algo sobre a sua roupa, seus sapatos, seu cabelo, sua maquiagem, e como tudo isso muda a maneira como ela sustenta e se expressa. Eu também sinto um pouco de simpatia e compaixão por Tessa, para que ela não pareça ser sempre uma maníaca. Tessa está triste, insegura e com medo, e não sabe como lidar com esses sentimentos.

 

Plugou: Como você escalou Cheryl Ladd para o papel da mãe de Tessa?

 

Denise Di Novi

Estou muito grata por ter Cheryl no filme. Eu estava realmente nervosa para encontrar alguém que poderia ser crível como a mãe de Tessa, e que tivesse beleza, inteligência e perfeccionismo. Quero dizer, olhe para Cheryl e Katherine, elas são perfeitas juntas.

 

Plugou: Cheryl, como você se preparou para o papel?

Cheryl Ladd

Novamente, é tudo sobre o cabelo, que reflete a atitude da Helen. Eu sinto que ela vem de uma longa linhagem de mulheres perfeccionistas com altas expectativas e emoções suprimidas. Ela se considera a maior mãe do planeta porque ama sua filha, mas a exigência dessa perfeição e sua incapacidade de esconder a decepção destrói Tessa.

 

Plugou: Geoff, como foi trabalhar com todas essas mulheres fortes?

Geoff Stults

Só sei que duas mulheres realmente lindas estavam lutando por mim. Então eu estava feliz. (Risos)

Meu personagem, David, está fazendo o melhor que pode com a criação de seu filho com Tessa, ao se apaixonar por Julia. Não é fácil.

 

Denise Di Novi

Geoff fez parecer fácil, mas se eu não tivesse um cara que acreditasse que ambas as mulheres iriam tão longe, o filme não teria dado certo. Você acredita que David quer fazer a coisa certa. Ele quer ser um bom ex-marido, um bom co-Pai e um bom novo marido. Ele está se esforçando e tem muita integridade. Mas é mais difícil desempenhar do que se imagina. Acho que ele fez um ótimo trabalho.

 

 

Plugou: Katherine, os movimentos de Tessa e ao maneirismos são tão medidos e precisos. Você observou isso de alguém em particular?

 

Katherine Heigl

Não de ninguém especificamente. Aqueles maneirismos causaram um monte de dor nas costas depois de um tempo. Ela se mantém rígida, mas acho que muito disso é porque Tessa é intensamente machucada.

 

Plugou: Rosario, sua personagem, Julia, é vítima de violência doméstica. Você pesquisou sobre esse tema?

 

Rosario Dawson

Eu fui uma porta-voz para diferentes campanhas de ajuda às vítimas de violência doméstica, incluindo a Purple Purse Campaign. Estou no conselho da campanha V-Day para o fim da violência contra as mulheres, e também estou no conselho do Riverside Girls ‘Club. Então isso foi bastante útil para interpretar Julia, que passou por tudo isso, e é por isso que ela pode ter amor na sua vida. Ela fez esse trabalho, olhou para sua dor, e lidou com isso. Tal fato também aponta para a relação crítica entre Julia e sua chefe e melhor amiga, Ali, interpretado por Whitney Cummings, porque ela é a única pessoa na vida de Julia que conhece sua verdadeira jornada.

 

 

Plugou: Como você conseguiu evitar fazer uma caricatura da Tessa, e ao mesmo tempo encontrar o nível de loucura que a fez tão assustadora?

 

Katherine Heigl

Ela realmente começa com compaixão. Tinha compaixão por Tessa e sentia pena dela, e eu me identifiquei com seu medo. Sua “loucura” nasce realmente da insegurança e do medo e da ideia de que ela está aterrorizada por não alcançar a perfeição em sua vida, em seu casamento, com seu filho e ela mesma. Ela acredita que sem essa perfeição, seu mundo inteiro se desintegrará. O desespero de segurá-lo é o que a leva a fazer escolhas que qualquer pessoa sã não faria.

 

Denise Di Novi

Foi muito importante para mim que o público tivesse compaixão por Tessa. Quando você encontra sua mãe, você vê o que ela passou. Você está aterrorizada com Tessa, mas você também tem momentos em que seu coração se vira para ela.

 

Plugou: Há algumas cenas muito sexy no filme. É mais fácil ter uma mulher no leme para aquelas cenas?

 

Geoff Stults

Não há nada gratuito nessas cenas. Elas servem a um propósito. Denise coloca um lote de cuidado e pensamento nessas cenas.

 

Denise Di Novi

Estando no set como produtora durante a filmagem deste tipo de cenas, me fez saber de coisas que eu não queria. Elas são muito difíceis de acertar. São desconfortáveis para as pessoas, não importa o que elas digam. Eu realmente queria que essas cenas fossem pontos importantes da história e tivessem um impacto emocional. Graças ao desempenho dos atores, você realmente sente o que está acontecendo; não é apenas vê-los ter relações sexuais.

 

Plugou: Este filme lida com um assunto assustador contemporâneo, que é a privacidade online. Você pode falar um pouco sobre esse aspecto da história?

 

Denise Di Novi

É quando Tessa cruza o limite – quando ela faz “catfishing” online e atrai o ex-namorado abusivo de Julia para tentar se reconectar com ela. As pessoas me disseram que isso acontece o tempo todo. É aterrorizante porque é uma violação. Isso realmente pode lhe tocar emocionalmente, e torná-lo vulnerável. Você não pode controlar.

 



 

A atriz Katherine Heigl (Vestida para Casar) e Rosario Dawson (filmes da série “Sin City”) trabalham juntos novamente (Juntos Pelo Acaso).

Complementam o elenco: Geoff Stults, a jovem atriz Isabella Rice , Simon Kassianides , Robert Wisdom e Cheryl Ladd.

Tessa Connover (Katherine Heigl), que tenta lidar com o fim de seu casamento enquanto seu ex-marido, David (Stults), resolve se casar com Julia Banks (Dawson), fazendo com que sua nova companheira passe a viver na casa que um dia compartilharam e a conviver com sua filha, Lilly (Isabella Rice). Julia, por sua vez, tentando se adaptar a sua nova situação como esposa e madrasta, acredita ter finalmente encontrado o homem dos seus sonhos e que pode ajudá-la a esquecer seu passado conturbado. Mas o ciúme doentio de Tessa tem tudo para transformar o sonho de Julia em seu maior pesadelo.

Paixão Obsessiva deve chegar aos cinemas brasileiro no dia 20 de abril de 2017.