[PRO GOL] Hooligans

[PRO GOL] Hooligans


O episódio da briga entre as torcidas organizadas de Corinthians e Vasco, que aconteceu em Brasília no último domingo, foi definitivamente lamentável. É triste ver que, há um ano de sediar a Copa do Mundo, o Brasil ainda demonstra que não sabe como resolver o problema da violência nos estádios.

Problema que outros países também passam, como a Inglaterra. Um filme que é possível ter mais conhecimento desse drama dos ingleses, que hoje está bem mais controlado em relação ao Brasil, é Hooligans, de 2005, com Elijah Wood (O Senhor dos Aneis), Charlie Hunnan (série Sons of Anarchy) e Claire Forlani (Encontro Marcado).

O longa conta a história de Matt Buckner (Wood), um jovem americano que é injustamente expulso de Havard e que vai para Londres até a casa de sua irmã, Shannon (Forlani). Lá, ele conhece seu cunhado, Peter Dunham, que o apresenta ao futebol (soccer para os americanos) e ao submundo das torcidas organizadas dos clubes ingleses.

Com o passar do tempo, Matt aprende a marcar seu território e começa a perceber que, para esses fanáticos, o que está em jogo é muito mais do que uma simples partida de futebol.

Quem for assistir, saiba que a história é densa e violenta. Sem dúvida, o trabalho de pesquisa da produção foi impecável. O enredo é fictício, mas as cenas das lutas (todas muito bem feitas, por sinal) remetem a uma triste realidade, principalmente para nós brasileiros.

Afinal de contas, são os vândalos relatados no longa, como Peter (líder da torcida do West Ham United), que acabam afastando dos estádios as famílias e as crianças, ou seja, os que chamamos de torcedores comuns.

Hooligans é um excelente filme, principalmente para quem tem costume de frequentar os estádios, pois testa até onde vai a paixão de cada um pelo clube do coração e reforça a importância de respeitar as diferenças. Que este filme seja um recado para as autoridades brasileiras e que contribua para que episódios, como o de Brasília, não se repitam.